Soundpipe existe para trazer belos sons para seus projetos. A biblioteca Soundpipe é construída com mais de 100 (e contando!) Módulos de alta qualidade, muitos dos quais foram portados diretamente da linguagem de síntese de Csound time-honored. Estes módulos podem ser combinados para criar sons exclusivos.

Soundpipe suporta uma ampla gama de síntese e técnicas de DSP de áudio que incluem:

  • Filtros clássicos (Moog, Butterworth, etc)
  • Osciladores de mesa de ondas de alta precisão e linearmente interpolados
  • Osciladores Bandlimited (quadrado, serra, triângulo)
  • FM síntese
  • Instrumentos Karplus-fortes
  • Linhas de retardo variável
  • Ressonadores de cordas
  • Resíntese Espectral
  • Convolução particionada
  • Modelagem física
  • Acompanhamento do passo
  • Distorção
  • Reverberação
  • Samplers e reprodução de amostras
  • Algoritmo de Padsynth

Características:

  • Pequena base de código
  • Tempo preciso de amostra
  • Design modular
  • Muito rápido
  • Bem documentado
  • Minimal dependências

O modelo Soundpipe

Soundpipe é chamada de retorno. Toda vez que o Soundpipe precisar de um quadro, ele chamará uma única função especificada pelo usuário. Os módulos Soundpipe são projetados para processar um sinal de uma amostra de cada vez. Cada módulo segue o mesmo ciclo de vida:

  1. Criar: A memória é alocada para a estrutura de dados.
  2. Inicializar: Buffers são alocados, e variáveis iniciais e constantes são definidas.
  3. Calcule: o módulo leva em entradas (se aplicável), e gera uma única amostra de saída.
  4. Destruir: Toda a memória alocada é liberada.

Instalação.

Modo gráfico: procure e instale soundpipe ou soundpipe-git.
Terminal: use o comando abaixo.
yaourt -S soundpipe
ou
yaourt -S soundpipe-git

Se preferir ou utilizar uma distro que não tem acesso a AUR, compile você mesmo atráves do código fonte.

Documentação

Documentação on-line para Soundpipe pode ser encontrada aqui.

 

Se você tiver o lua instalado no seu computador, você pode gerar a documentação html atual para soundpipe executando “make docs”. Uma pasta chamada “docs” será criada. A página superior da documentação é docs / index.html.

 

Se você gosta de algum programa e não achou ele no Manjaro,deixe um comentário com o nome do programa que vamos procurar algo equivalente,e se possível entrar em contato com algum desenvolvedor para fazer um port para o Manjaro.

Não esqueça de compartilhar nas redes sociais para que mais pessoas saibam sobre os programas e para incentivar o blog a continuar trazendo mais conteúdo bacana sobre esta distro maravilhosa.

Facebook
Twitter
Google+
Canal no Telegram

Anúncios